Nª Srª da Tourega 
Sites Grátis no Comunidades.net
Caminhos de Ferro
Caminhos de Ferro

A freguesia da Tourega é cruzada por duas linhas de caminho de ferro. A linha que liga Évora a Casa Branca e a que liga Casa Branca a Beja. estão implatadas também na freguesia três estações. Duas da linha de Évora, Monte das Flores e Tojal, e uma na linha de Beja, a das Alcaçovas.

Casa Branca/Évora

Em 19 de Abril de 1854, foi apresentada uma consulta do Conselho Nacional de Obras Públicas, sobre um projecto do Marquês de Ficalho e de José Maria Eugénio de Almeida, como representantes da Companhia Nacional dos Caminhos de Ferro ao Sul do Tejo, para construir uma ligação ferroviária entre Aldeia Galega (actual (Montijo) e Vendas Novas; em 24 de Julho do mesmo ano, foi assinado um contrato com o governo para construir e gerir este caminho de ferro, que previa a continuação desta linha até Beja, com ramais para Évora e Setúbal. O primeiro troço, entre o Barreiro e Bombel, foi inaugurado no dia 15 de Junho de 1857, com uma bitola de 1,44 metros.

Em Junho de 1859, no entanto, o governo apresentou ao parlamento uma nova proposta de lei, para a construção das ligações ferroviárias até Beja e Évora, a partir de Vendas Novas, mas com bitola ibérica, por ser essa a utilizada em Espanha; este projecto foi corporizado na lei de 8 de Julho de 1859, ao abrigo da qual se abriu o concurso para estas linhas. No entanto, este processo não teve quaisquer concorrentes, pelo que o Estado consignou estas obras a um grupo de empresários ingleses, que formaram, para este objectivo, a Companhia dos Caminhos de Ferro do Sueste. Este contrato estipulou que o troço deveria ser construído em via única, mas deveria estar desde logo pronto para receber via dupla, que seria adoptada quando a receita bruta fosse superior a 4.800 réis por quilómetro; a concessão para este troço duraria 99 anos, podendo o governo resgatá-la ao fim de 15 anos. O governo concedeu, ainda, a isenção de impostos alfandegários sobre os materiais de construção durante a duração das obras, e sobre o material circulante até dois anos após as obras; segundo o contrato, a linha entre Vendas Novas e Beja e Évora tinha de estar concluída em 3 anos após o início do contrato, senão o estado tomaria conta da companhia e colocaria os bens em hasta pública.Em 29 de Maio de 1860, foi publicada uma carta de lei, com o contrato para a construção da ligação ferroviária entre Vendas Novas, Beja e Évora, devendo o entroncamento das vias ser efectuado em Santiago do Escoural; o local de entroncamento foi posteriormente alterado para Casa Branca, porque permitia uma ligação mais rápida entre Beja e Vendas Novas. Em 23 de Janeiro de 1861, a Companhia ao Sul do Tejo ligou Bombel a Vendas Novas, aonde a sua congénere já tinha iniciado as obras na direcção de Beja e Évora com bitola ibérica, fazendo com que esta estação ficasse com vias de bitolas diferentes, impedindo o trânsito ferroviário e obrigando os passageiros e carga a transbordos.

A linha até Évora foi aberta em 14 de Setembro de 1863.

A circulação ferroviária foi, a 14 de Junho de 2010, encerrada na Linha de Évora, de forma a se proceder a obras de renovação, tendo sido prevista a disponibilização de transportes alternativos. Estas obras de renovação contemplaram a electrificação e renovação das vias, construção de passagens desniveladas e beneficiação de estações, tendo sido levadas a cabo nos troços entre Bombel, Vidigal, Casa Branca e Évora, totalizando aproximadamente 60 quilómetros; o valor deste investimento supera os 48 milhões de euros. Este troço foi reaberto a 24 de Julho de 2011.


Casa Branca/Beja

O Apeadeiro de Alcáçovas, também conhecido como Estação de Alcáçovas, é uma infra-estrutura da Linha do Alentejo, que serve a Freguesia com o mesmo nome, no Distrito de Beja, em Portugal.

O troço entre Vendas Novas e Beja, no qual esta interface se insere, abriu à exploração no primeiro semestre de 1864.

Em 1934, foram autorizadas obras de modificação das rasantes das linhas neste apeadeiro.

Este apeadeiro ficou sem serviços ferroviários a 10 de Maio de 2010, na sequência de um programa de remodelação da Linha do Alentejo levado a cabo pela Rede Ferroviária Nacional; no entanto, em 14 de Junho do mesmo ano, o serviço regional entre Beja e Alcáçovas foi retomado, sendo o percurso entre este apeadeiro e as localidades de Évora e Casa Branca asseguradas por transporte rodoviário.

Rating: 2.3/5 (251 votos)



ONLINE
1





Partilhe este Site...


O TEMPO

PREVISÃO ATÉ 10 DIAS




Total de visitas: 40659